Plotter – Qual o modelo correto ?

Hä uma solução para cada mídia, qualidade e quantidade de impressões em grande formato ? Sim, há – já escrevemos aqui ! Se você imprime desenhos e projetos técnicos em pouca, média ou grande quantidade…
Se você imprime desenhos vetoriais com mapas em grandes, médias e pequenas quantidades…
Se você imprime fotografias com fidelidade de cores em grandes, médias e pequenas quantidades… a pergunta ” Plotter – Qual o modelo correto ? ” pode ser respondida como abaixo.

Plotter – Qual o modelo correto ?

Com a segmentação de mercados e profissões, o portfólio de plotters também precisou aumentar. Desde um plotter para mesa com gaveta e rolo até um modelo que imprime mais de metro por minuto.

Usuários experientes no intuito de maior rentabilidade investem em um modelo de entrada do portfólio e intencionam com adaptações promover o lucro. Vamos lá, o que, em um plotter feito em série, dentro do portfólio de uma marca, pode fazer a diferença no custo e despesa operacional para a escolha correta :

Robustez e tamanho : olhando para o plotter se percebe o espaço que ocupa associando a inércia para produção ! Franzino ou robusto ?

Veja nas imagens acima modelo de plotter HP Designjet T520/T530 que imprime até o formato A1 e abaixo um modelo HP Designjet T2600 – que imprime até o formato A0. Cada um ocupa um espaço !

Plotter HP Designjet T2600eMFP – Foto HP Brasil

Mas … a imagem remete que o HP Designjet T2600 produz muito mais ! Tem seis cores – cartuchos de tinta com até 300 mililitros – e mais possibilidades que o plotter HP T520 / T530 com quatro cores – cartuchos de 29 e 80 mililitros ( preto matte ).

Cartuchos de tinta : A capacidade do cartucho de tinta é dos maiores limitadores da produtividade de um modelo de plotter . Quanto maior o cartucho com tinta, menor a interferência com trocas no plotter.

Partes Internas : uma máquina pode ser um conjunto de máquinas, engrenagens, motores, sensores e painéis.

Carro de impressão com correia deteriorada

Desde a quantidade de funções, opções e relatórios no painel passando pelas partes internas de um plotter se nota para qual mercado foi desenhado e a capacidade para atendimento. Picos de produção existem e em alguns casos são atendidos regularmente por qualquer modelo.

Equipamentos internos : De uma alavanca azul frontal que levantava a régua de rodilhas que pressiona e guia o papel/ mídias até um sensor que basta inserir a ponta do rolo e tudo fica pronto com alinhamento do próprio plotter , o avanço tecnológico dos equipamentos internos no plotter diminuem a interferência e aumentam a produtividade em um modelo de plotter . Você prefere colocar o rolo de mídia no eixo e o plotter auto configurar ou ficar levantando alavancas, alinhando papel em um, dois ou três eixos.

Abaixo na imagem o famoso motor da régua star wheells que por mau uso quebrou quando o cliente moveu o plotter deixando-o bater no chão quando retirou-o do pedestal.

Motor que levanta a régua de guia do papel impresso

Na imagem abaixo Service Stations ou estações de serviço de modelos de plotters de entrada e de produção. Até pelos tamanhos se percebe a que se destina.

Estações de serviço dos plotters HP designjet T2600, 510, T530 e T2300 respectivamente

Quanto mais se imprime, menor necessidade de limpeza, menor quantidade de tinta usada para limpeza e calibrações nas cabeças de impressão. Mais tinta utilizada na impressão efetiva …

Continua …

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.